Previsões e respostas sobre o que acontecerá com a Bitcoin

Physical Bitcoin Fonte: Pexels Criada em 2008, a Bitcoin se estabeleceu ao longo dos anos como a principal criptomoeda do mercado, alcançando o auge de sua valorização em 2017. Apesar de ainda ter grande relevância, a criptomoeda perdeu cerca de 80% do seu valor em 2018, por uma soma de razões diferentes, incluindo a proibição dos anúncios relacionados a Bitcoin no AdWords, que é a plataforma de publicidade do Google. Esses altos e baixos têm gerado muitas dúvidas entre o público, e com isso em mente, a seguir estão algumas das respostas mais buscadas sobre Bitcoin, segundo a opinião de especialistas.

Qual é o futuro da Bitcoin?

De forma geral, é possível identificar três futuros possíveis para a Bitcoin. Em um cenário otimista para os entusiastas em criptomoedas, a Bitcoin teria o poder de substituir as moedas fiduciárias e se estabeleceria assim como o principal método de pagamento vigente. Já em um cenário intermediário, a Bitcoin não conseguiria superar a importância das moedas fiduciárias, que continuariam funcionando como a principal unidade de trocas internacionais, mas ainda assim manteria um valor de mercado substancial, revezando entre períodos de ascensão e queda. Já em uma conjuntura pessimista, a Bitcoin entraria em colapso, perdendo completamente o seu valor perante o dólar e deixando de ser utilizada como forma de pagamento. Nesse momento, com a atual conjuntura da criptomoeda, grande parte dos analistas de mercado acreditam que o futuro da Bitcoin está entre os cenários intermediário e pessimista.

O preço da Bitcoin continuará caindo? Ou irá se recuperar?

Após ter alcançado recordes de desvalorização em 2018, a Bitcoin iniciou o ano de 2019 com um valor aproximado de US$ 3.500. A tentativa de prever os futuros valores da criptomoeda é bastante incerta, tendo em vista a sua grande volatilidade, e por isso não existe um consenso entre os principais nomes do mercado sobre o assunto. Em uma entrevista ao jornal Express, o bilionário do ramo das apostas online, Calvin Ayre, declarou que o preço da Bitcoin corre o risco de entrar em colapso em 2019 após as constantes quedas do ano anterior. Em contrapartida, David Thomas, cofundador da GlobalBlock, acredita que a criptomoeda possa voltar a se valorizar e ter um ano positivo, alcançando o valor de US$ 10 mil até o final de 2019.

É seguro investir em Bitcoin?

Assim como qualquer investimento capaz de oferecer altas margens de lucro em pouco tempo, a Bitcoin não é uma alternativa segura, pois também pode causar prejuízos na mesma proporção. Quando questionado sobre esse tema em entrevista para a Forbes, o bilionário Warren Buffett, diretor executivo da Berkshire Hathaway, chegou a afirmar que gastar dinheiro com a Bitcoin e outras criptomoedas não deve ser considerado como um investimento, e sim como uma aposta, algo similar ao que ocorre em um cassino, por exemplo. Isso não é algo ruim, mas é essencial que as pessoas interessadas na compra de criptomoedas saibam de todos os riscos envolvidos nessa transação antes de seguir esse caminho.

O que aqueles que já investiram em Bitcoin devem fazer?

Essa é uma dúvida muito comum e difícil de responder pois cada um conhece as suas próprias condições financeiras. De forma geral, o mais indicado é não vender os investimentos feitos em Bitcoin durante os períodos de baixa, mas essa é apenas uma sugestão generalizada, pois não existe certeza sobre nada no mundo dos investimentos, e sim algumas estratégias que podem ajudar na obtenção de lucros a longo prazo. Apesar de difícil, é fundamental não tomar nenhuma atitude precipitada assim que a criptomoeda entra em um ciclo de desvalorização. Vender os ativos em baixa, somente pelo medo de ter prejuízo, é uma ação que irá acabar com qualquer possibilidade de lucro caso a criptomoeda volte a valorizar depois de algum tempo.

Qual será a melhor criptomoeda para investir no futuro?

Em 2018, a Bitcoin não foi a única criptomoeda a perder valor de mercado, pelo contrário, outras moedas de destaque como Ethereum e Monero também sofreram perdas substanciais de valor. Desse modo, por ser a criptomoeda mais importante e conhecida no mercado, a Bitcoin no momento continua sendo a opção mais provável de ganhar espaço e revolucionar os métodos de pagamento da atualidade. Porém, antes de tomar essa decisão, é fundamental estudar todos os riscos e se preparar para perdas eventuais. Uma das vantagens de investir na compra de criptomoedas como a Bitcoin em um período de desvalorização é que, caso a moeda ganhe valor no futuro, os lucros serão consideráveis. Porém, não existe nenhuma certeza assegurando essa possibilidade, somente especulações e previsões.
Categorias: Tecnologia
Entenda o que são ... 5 melhores truques de ...