Conheça mais sobre a Copa do Mundo de Drones

drone Fonte: Pixabay Com o avanço da tecnologia, novas modalidades esportivas têm surgido a cada ano, e entre elas, a corrida de drones é considerada uma das mais promissoras. Não por acaso, os fãs desse esporte já podem acompanhar um evento em escala global, a Copa do Mundo de Drones, competição promovida pela Federação Aeronáutica Internacional (FAI). Na edição de 2019, o evento, que já contava com uma categoria chamada “Challenger Series”, ganhou uma nova categoria, a “Masters Series”, criada com o intuito de atrair os melhores pilotos de elite de drones, vindos de todas as partes do mundo. Essa adição ao torneio conseguiu trazer mais dinamismo e emoção, o que também se refletiu em um número maior de pessoas interessadas em acompanhar a competição. Para 2020, a expectativa é de que a Copa do Mundo de Drones entre de vez para o calendário de eventos esportivos mais interessantes do ano. E como acontece com qualquer competição de peso, os apostadores certamente terão a chance de apostar nesse evento em alguns cassinos online.

Como funciona a Copa do Mundo de Drones?

As etapas da Copa do Mundo não são disputadas por equipes nacionais, e sim por participantes individuais, os quais têm como pré-requisito possuir uma licença esportiva válida emitida pela FAI, ou então uma permissão para pilotar drones também emitida pela entidade. Na categoria mais recente da disputa, a “Masters Series”, o objetivo é realizar três ou quatro eventos ao ano sediados em cada um dos continentes do globo, com destaque para as Américas, Europa, Ásia e Oceania. O dinamismo do formato também foi idealizado para se adequar as transmissões de televisão e levar a competição a um público cada vez maior. Os participantes, por sua vez, são convidados a partir do ranking atual da Copa do Mundo de Drones, que é atualizado com base nos resultados dos últimos 12 meses. Os três primeiros colocados se classificam diretamente para participar da final da Copa do Mundo, o que serve como incentivo para que os competidores queiram participar da categoria “Masters Series”.

E a categoria “Challenger Series”?

De acordo com as regras atuais, podem ser organizados até dois eventos classificatórios da categoria “Challenger Series” por país a cada ano. A exceção fica por conta dos países que se estendem por três ou mais fusos horários, pois nesse caso, é permitida a realização de um evento para cada fuso horário do país, tendo um máximo de quatro classificatórias por país. Para a edição de 2020, essa categoria da Copa do Mundo de Drones já conta com mais de 20 eventos marcados em diversos países diferentes. A princípio, a competição terá início com qualificatórias no mês de março, na região de Oulu, na Finlândia. Contudo, a maior parte dos eventos estão concentrados no verão do Hemisfério Norte, entre julho e setembro, com etapas já marcadas em países como França, Espanha, Bélgica e Coreia do Sul. Já em relação aos critérios que definem os vencedores da Copa do Mundo, a pontuação final da competição consiste na soma dos quatro melhores resultados de cada participante, sendo possível somar mais pontos caso o competidor tenha um bom desempenho em duas competições realizadas em um mesmo país. Apesar de ainda estar iniciando no circuito de grandes competições internacionais, a Copa do Mundo de Drones demonstra um alto potencial de atrair admiradores, especialmente dentro do público apaixonado por tecnologia e por apostas esportivas. Isso acontece pois esses veículos aéreos não tripulados e controlados de forma remota possuem diversas funções, desde a entrega de mercadorias e um auxílio para gravar vídeos até como um equipamento militar. Sendo assim, o interesse em explorar o viés esportivo e ligado ao entretenimento dos drones é uma tendência que promete fazer bastante sucesso nos próximos anos.
Categorias: Diversas
Apostas de neve para ...